Última placa “símbolo” da imigração clandestina desaparece na CA

Em setembro de 2017, a última placa de alerta aos motoristas sumiu misteriosamente em San Ysidro (CA)
A placa virou símbolo informal dos imigrantes que tentam entrar clandestinamente nos EUA
A última das 10 placas que alertavam os motoristas das rodovias 5 e 805 da travessia de imigrantes indocumentados nas proximidades da fronteira entre os EUA e México desapareceu de San Ysidro (CA). Enquanto os congressistas em Washington (DC) não conseguem resolver o impasse, a placa icônica desapareceu.
As “placas de alerta sobre a travessia dos imigrantes” se tornaram obsoletas, disse Cathryne Bruce Johnson, porta-voz do Caltrans. O Departamento de Transportes (Caltrans) parou de repor as placas há vários anos atrás depois da construção de cercas em meio às faixas para impedir que as pessoas atravessassem as rodovias movimentadas.
“Foi embora”, disse Johnson. “As equipes de trabalho da Caltrans não a removeu, então, presume-se que foi roubada”.
As placas são geralmente mais avariadas e vandalizadas do que roubadas, explicou ela, mas, quando o são, não há muito que o Caltrans possa fazer para reavê-las. O Sargento Dan Kyle, da Patrulha Rodoviária da Califórnia, informou que os patrulheiros que trabalharam na região antes da instalação das cercas se lembram de responderem semanalmente a atropelamentos fatais envolvendo carros e imigrantes na rodovia em San Ysidro. Cada vez menos pessoas tentaram entrar clandestinamente nos EUA nas últimas duas décadas, portanto, diminuindo a necessidade das placas de alerta de travessia dos imigrantes.
Em San Diego, os agentes da Patrulha da Fronteira (BP) prenderam 26.086 pessoas no ano fiscal de 2017; uma queda de 83% em comparação com 151.681 pessoas pegas no ano fiscal de 2000. Ao longo da região sudoeste os patrulheiros prenderam 1.6 milhão de pessoas no ano fiscal de 2000, segundo dados do órgão. No ano fiscal de 2017, os patrulheiros prenderam 303.916 pessoas, uma queda de 82%.
As placas têm sido motivo de controvérsia, com alguns críticos considerando-as uma caricatura ofensiva dos imigrantes mexicanos. Justin Akers Chacón, professor de estudos Chicanos no San Diego City College, detalhou que os críticos pensam que as figuras nas placas amarelas desumanizam os imigrantes, comparando-os a animais.
“As mortes dos imigrantes que atravessaram era tratada como uma consequência aceitável do modelo de cumprimento da lei e não como um reflexo da falha do modelo”, disse Chacón.
A versão inicial das placas continha somente o texto: “Caution watch for people crossing road”. Entretanto, os motoristas não tinham tempo hábil de processar a mensagem, então, o Caltrans pediu ao artista John Hood para criar a imagem que representasse a mensagem.
“Não significa somente que eles estão atravessando correndo as rodovias”, explicou Hood ao jornal Union-Tribune, em 2005, detalhando a escolha. “Isso significa que eles correm de algo mais. Eu acho que é uma luta por muitas coisas; por oportunidades, por liberdade”.
 
The post Última placa “símbolo” da imigração clandestina desaparece na CA appeared first on Brazilian Voice Newspaper.

Fonte: Brazilian Voice

Comentários Facebook

FN