Colunista: Day McCarthy vive ilegalmente nos EUA

Ainda no vídeo, Léo Dias relata que Day McCarthy teria sido interrogada pelas autoridades americanas
Léo Dias também disse que a “socialite” trabalhou como garota de programa na extinta boate Help, na praia de Copacabana
De uma hora para a outra, a imagem de Day McCarthy parece ter ruído e ela se transformou numa das brasileiras mais “odiadas” na internet. A polêmica surgiu depois de ela ter chamado, em um vídeo no instagram, a filha adotiva dos atores Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank, Titi, de 4 anos, de “macaca”. Vale frisar que a “socielite” e “escritora”, como ela se autodenomina, já havia atacado outras celebridades brasileiras no passado.
Depois de ter chamado Titi Gagliasso de “macaca”, Day McCarthy resolveu usar suas redes sociais, na quarta-feira (30), para pedir desculpas. Através do Instagram, ela se pronunciou pela primeira vez e ressaltou estar arrependida do que fez.
“Peço desculpas a todos que ofendi. Espero que entendam, eu estava sob o uso de remédios muito fortes. A partir de hoje, vou ajudar instituições e pobres”, postou.
Para quem não sabe, McCarthy chamou a filha do casal Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank de “macaca” nas redes sociais: “Ficam elogiando aquela macaca. A menina é preta, tem um cabelo horrível e tem um nariz de preto horrível. Então você só está puxando saco porque é adotada por famosos? Filha não é. Como que duas pessoas brancas, de olhos claros, vão ter uma filha preta? Ai, povo ridículo”, postou.
O comportamento de McCarthy, cujo nome verdadeiro é Dayane Alcântara Couto de Andrade, natural do Espírito Santo, fez com que o “feitiço se voltasse contra o feiticeiro” e milhares de internautas e veículos de comunicação começaram a pesquisar a vida dela. As autoridades norte-americanas descobriram que ela vive em Las Vegas (NV), e não no Canadá, e um departamento de polícia na Virgínia divulgou que a brasileira já havia sido presa por envolvimento em prostituição. O Colunista Léo Dias, do jornal O Dia, relata através de um vídeo postado no YouTube que a última cidade em que McCarthy morou antes de sair do Brasil foi Rio das Ostras (RJ) e que ela trabalhou como garota de programa na extinta boate Help, na praia de Copacabana, na capital fluminense. Em represália, a “socialite” divulgou na internet o número do celular do colunista, que não para de tocar.
Dias também contou que Day foi ouvida por autoridades brasileiras em Las Vegas, onde está de verdade. Nos vídeos em que faz as ofensas, ela disse que vive atualmente no Canadá. Dayane também não faria parte da lista de residentes legais permanentes nos EUA (green card), ou seja, se ela estiver há mais de 6 meses no país pode ser deportada por estar ilegalmente em território americano. Ainda no vídeo, Léo relata que McCarthy teria sido interrogada pelas autoridades americanas.
Assista o vídeo do colunista Léo Dias:

The post Colunista: Day McCarthy vive ilegalmente nos EUA appeared first on Brazilian Voice Newspaper.

Fonte: Brazilian Voice

Comentários Facebook

FN