Após ‘caso Dudu’, CBF pressiona Fifa

Dudu desfalcou o Palmeiras na Copa do Brasil por estar na lista de 35 nomes de Tite entregue à Fifa
Depois de ter que recomendar ao Palmeiras não escalar o atacante Dudu, convocado para a lista provisória de 35 inscritos na Copa do Mundo, a CBF corre para evitar que clubes sejam desfalcados na rodada do fim de semana do Campeonato Brasileiro. A tentativa é obter uma liberação oficial da Fifa para os 12 suplentes de Tite poderem atuar por suas equipes.
Na segunda-feira (21), o coordenador Edu Gaspar antecipou o envio da lista final de 23 nomes – o prazo é 4 de junho – para tentar derrubar a provisória e, assim, liberar esses atletas. Também mandou um ofício à Conmebol pedindo, para o Brasileirão e a Copa do Brasil, a mesma exceção que ela obteve para a Libertadores.
Só que até agora a Fifa não respondeu, e na verdade ela não tem obrigação de atender o pedido. A CBF tem cobrado diariamente para não ter qualquer tipo de entrevero com os clubes.
Enquanto esse documento não chegar, o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, e o atacante Dudu, do Palmeiras, entre outros nomes ainda mantidos em sigilo, estarão impossibilitados de atuar – Rodrigo Caio, do São Paulo, estaria nessa situação, mas fez uma cirurgia no pé e só volta após a Copa. Isso pode se estender por sete rodadas do Brasileirão.
O regulamento do torneio de seleções determina que os pré-convocados não podem atuar por seus clubes desde segunda-feira (21). A Conmebol pediu dentro do prazo uma exceção para utilizar esses jogadores até quinta-feira (24), término da fase de grupos da Libertadores. Por isso, o brasileiro Dedé e o uruguaio De Arrascaeta defenderam o Cruzeiro na terça-feira (22).
Esses prazos foram determinados em duas circulares assinadas pela secretária-geral da Fifa, a senegalesa Fatma Samoura, publicadas em março e maio do ano passado.

Fonte: AcheiUSA

FN