Temer criou-se uma armadilha

Temer teria chance de reeleição se conseguisse conciliar, ao mesmo tempo, duas tarefas antagônicas: manter a discrição no plano eleitoral e resgatar sua imagem com medidas na economia, na segurança ou noutros setores.

Ler mais

Com esquerda perdida, Temer prepara ‘voo da galinha’

Com a intervenção na segurança do Rio e o abandono da Previdência, Michel Temer lançou informalmente sua pré-candidatura à Presidência trocando uma reforma vital e impopular pela agenda populista de Jair Bolsonaro.
Leia mais (02/22/2018 – 02h00)

Ler mais

Produtividade é  prejudicada sem reforma da Previdência, diz secretário

Nomeado secretário de Produtividade do Ministério da Fazenda, o economista João Manoel Pinho de Mello, 44, conduz agenda alçada à prioridade pelos aliados do presidente Michel Temer, após a derrocada da reforma da Previdência.
Leia mais (02/22/2018 – 02h00)

Ler mais

Temer comprova que está vivo, e volta a receber aposentadorias pelo Estado de SP

O SPPrev, órgão que gere a Previdência dos servidores do Estado de São Paulo, confirmou, nesta quarta-feira, que o presidente Michel Temer fez, enfim, a “prova de vida” necessária para voltar a receber a aposentadoria como procurador do Estado….Leia mais

Ler mais

Michel Temer não decretou intervenção: lançou o país no paroxismo da bagunça

A intervenção só não acabou antes de começar porque o Supremo não apreciou com a devida presteza a iniciativa do senador Randolfe Rodrigues, em nome da Rede, apontando a ilegalidade do ato de Michel Temer, por infringir os artigos 89, 90 e 91 da Constituição. A ilegalidade persiste, e o provável é que acompanhe a intervenção até o fim: consolida-se a ideia do fato consumado, e do Supremo não é esperável firmeza que submeta o governo à Constituição e ao recuo. O Exército, que vence dificuldades internas para se manter na estrita legalidade, está compelido a criar extremos de fatalidade, para os seus e para os adversários, com base em um ato inconstitucional.
Leia mais (02/22/2018 – 02h00)

Ler mais