PGR denuncia deputado por pagar doméstica com dinheiro da Câmara

07/12/201715h51 – Atualizado às 17h01O deputado federal João Carlos Bacelar (PR-BA) foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por crime de peculato por usar recursos de seu gabinete na Câmara dos Deputados em proveito pessoal.
Segundo a procuradora-geral, Raquel Dodge, Bacelar empregou em seu gabinete como secretárias parlamentares Maria do Carmo Nascimento e Norma Suely Ventura, que desenvolviam atividades particulares para o deputado.
Maria do Carmo Nascimento era empregada doméstica na casa dos pais do deputado João Carlos Bacelar entre 2002 e 2011. Ela foi demitida após reportagem da revista “Veja” revelar o uso da servidora para trabalhos pessoais.
Em depoimento, Maria do Carmo confirmou que nunca exerceu a função de secretária parlamentar do deputado, tendo sempre atuado como empregada doméstica.
Já Norma Suely Ventura, segundo a Procuradoria, era funcionária da Embratec Terraplanagem, empresa do deputado do ramo da construção civil.
A Procuradoria ainda informa que Norma foi sócia desta e de outras empresas do deputado, sendo utilizada como “possível laranja” do parlamentar.
Raquel Dodge solicitou ao STF (Supremo Tribunal Federal) a condenação do deputado por peculato e a perda de função pública.

Fonte: Folha de S.Paulo

Comentários Facebook

FN