Polícia do País de Gales identifica chefe de quadrilha por foto enviada pelo WhatsApp

Polícia do País de Gales identificou chefe de organização criminosa a partir de uma imagem enviada por WhatsApp Foto: South Wales PoliceUma foto enviada por WhatsApp teve papel crucial em uma investigação da Polícia de Gales do Sul, no Reino Unido, depois que os policiais conseguiram identificar as impressões digitais do suspeito que aparece segurando comprimidos de ecstasy. Na operação, nove pessoas foram presas por tráfico de drogas e duas foram multadas pela posse de susbtâncias ilegais. O fato é considerado inédito pelos investigadores do País de Gales.
A foto em questão, encontrada em um celular apreendido durante uma operação policial em agosto de 2017, mostra a mão de um homem identificado como Elliott Morris, de 28 anos. O conteúdo do aparelho também revelou mensagens que indicavam sua relação com o tráfico de drogas. Com apenas a parte de um dedo à mostra, a polícia descobriu que ele era o chefe de uma organização criminosa.
Os pais dele, Darren Morris, de 51 anos, e Dominique Morris, de 44 anos, também foram presos e condenados a 27 meses e 12 meses, respectivamente. A sentença do filho foi a maior entre os membros da quadrilha: oito anos e meio na prisão.
Os funcionários de uma equipe especializada conseguiram melhorar a qualidade da imagem, de forma que os investigadores pudessem confirmar de quem eram as impressões digitais.

Fonte: Extra Online

FN