Rio dá início a calendário de mobilização das operações Lei Seca

Lei seca realizada ao entardecer no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio Foto: Domingos Peixoto / Agência O GloboA noite deste sábado, 13, marcou o início de mais um calendário de mobilização nacional do Fórum Permanente das Operações Lei Seca, que tem como objetivo diminuir os índices de acidentes decorrentes da combinação álcool e direção. Em 2017, cerca de 342 mil motoristas foram abordados no Estado do Rio, com 14.610 flagrantes de embriaguez — pouco mais de 4% dos casos. O coordenador das operações, tenente-coronel Marco Andrade, afirma que as blitzes cumprem um papel importante dentro da saúde pública.
— Quando falamos de trânsito, a Lei Seca tenta frear a realidade de calamidade pública que atinge a todos nós. Com a conscientização da sociedade, o Rio conseguiu amenizar esse problema e reduzir o número de mortos no estado — destaca.
A ação prevê a realização de várias blitzes com pontos de bloqueio em ruas e avenidas em áreas estratégicas. Além disso, pelo quarto ano consecutivo, durante o verão, o Rio conta com blitzes diurnas de fiscalização e conscientização nos principais acessos às praias, áreas de lazer e cachoeiras do estado. Em caso de embriaguez ao volante, o valor da multa é R$ 2.934,70, subindo para R$ 5.869,40 em caso de reincidência.

Fonte: Extra Online

FN