Mortos em operação no Complexo do Salgueiro foram atingidos por 35 tiros

Enterro de Márcio Melanes Sabino, um dos mortos: todos foram atingidos pelas costas Foto: Pablo Jacob / Pablo JacobAs oito vítimas fatais da operação do Exército e da Polícia Civil no Complexo do Salgueiro, em novembro do ano passado, foram atingidas por 35 tiros. Todos os mortos foram alvos de disparos pelas costas, segundo os laudos de necrópsia obtidos com exclusividade pelo EXTRA. O cadáver com mais marcas de tiros é o de Lorran de Oliveira Gomes, de 18 anos, atingido oito vezes: três disparos atingiram suas costas; dois acertaram as pernas; um a cabeça; outro a cintura; e o oitavo o braço esquerdo.
A pedido do EXTRA, o perito Leví Inimá de Miranda analisou os laudos. Segundo o especialista, há indícios de execução nos corpos de três vítimas: Márcio Melanes Sabino, de 21 anos, Marcelo Silva Vaz, de 32, e Josué Coelho, de 19.
— Nesses três casos, os laudos indicam que os tiros fatais foram disparados em situações diferentes dos demais. Há indícios de que as vítimas foram, primeiramente, feridas e, já deitadas, tenham sido atingidas por tiros de execução — afirma o perito.
Os disparos que mataram as vítimas foram na cabeça, de trás para a frente. Todos foram atingidos também em outras partes do corpo.

Fonte: Extra Online

Comentários Facebook

FN