Cartas de amor de Carmen Miranda inspiram espetáculo 'Lovlovlov'

09/11/201702h10Entre as correspondências de amor de Carmen Miranda (1909-55), algumas peculiaridades da escrita da cantora chamaram a atenção dos atores Diego Marchioro e Fernando de Proença: a transição (ao falar dela mesma) entre a primeira e a terceira pessoa, o uso constante de diminutivos e um tom juvenil e platônico.
Descritas por Ruy Castro em “Carmen: uma Biografia” (Companhia das Letras), as cartas, enviadas ao aviador carioca Carlos Niemeyer quando Carmen morava nos EUA, nortearam a pesquisa da peça “Lovlovlov”, que chega nesta quinta (9) a São Paulo, após estrear em Curitiba.
Nos escritos, ela é “exageradamente afetiva. Uma mulher querendo muito o amor”, diz Isabel Teixeira, que dirige a montagem e assina ao lado dos atores a dramaturgia.
Em cena, Marchioro e Proença ficam em cabines de vidro, cada uma virada para uma plateia (o público escolhe de qual lado ver a peça).
A estrutura foi inspirada no Museu Carmen Miranda, no Aterro do Flamengo, no Rio. Um espaço um tanto descuidado, segundo a equipe do espetáculo, e que traz o que sobrou de figurinos e balangandãs da cantora, protegidos por redomas envidraçadas.

Fonte: Folha de S.Paulo

FN

Deixe uma Opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *