Alessandra Negrini emenda quinta antagonista consecutiva na TV: ‘A Globo me vê como vilã’

Alessandra Negrini não se conforta por muito tempo no mesmo sofá. Na casa onde mora, em São Paulo, os móveis são trocados com uma frequência incomum. Quando se dá conta, a atriz percebe que o lar está inteiramente repaginado. “Às vezes até me arrependo de jogar tanta coisa fora”, pondera. A mulher sabe bem o que deseja — e insiste em deixar isso claro para quem está ao redor. Antes da primeira pergunta proferida por este repórter, um aviso brota dos lábios femininos: “Não entendo porque a entrevista tem que ser feita pessoalmente”. Ela faz uma pausa. “Prefiro me comunicar por e-mail”, reforça, dentro de uma das salas dos Estúdios Globo, numa manhã quente da última semana. Aos poucos, no entanto, as palavras ganham contornos alongados na boca. Mas a atriz se interrompe a todo instante. Há um maquiador debruçado sobre seu rosto, e o tom dourado na pele não a agrada: “Quero uma base mais escura”, pede ao profissional, antes de posar para os cliques que ilustram estas páginas. Mais tarde, dirige-se ao fotógrafo: “Apague esta imagem, pelo amor de Deus, porque o meu cabelo está horrível”. O temperamento forte é uma marca necessária na identidade. Um impulso vigoroso a comanda.

Fonte: Extra Online

Comentários Facebook

FN