A esquecida história de Manuel Urrutia, o 1º presidente de Cuba após a revolução – e antes de Fidel Castro

Image caption Manuel Urrutia foi o 1º presidente de Cuba após a revolução | Foto: Ecured Ele foi o único homem que esteve acima de Fidel Castro no governo de Cuba: o único que, em teoria, poderia dar ordens ao “comandante”.

Manuel Urrutia foi não apenas o último governante de direita da ilha, mas também o primeiro presidente de Cuba na revolução. Tudo ao mesmo tempo.Os polêmicos testes de virgindade para jovens mulheres no AfeganistãoUrrutia, advogado nascido no centro da ilha em 1908, sem simpatia partidária ou carreira política, esteve envolvido em uma série de acontecimentos que o levaram a assumir a liderança política de Cuba no dia 1º de Janeiro de 1959, pelo menos por alguns meses.

Mas, quase seis décadas após esses tempos turbulentos, sua figura permanece tão desconhecida no exterior como no interior da ilha que governou.
Image caption Fidel Castro liderou a luta contra Batista na Sierra Maestra, enquanto outros grupos e partidos coordenaram ações nas cidades Seus desentendimentos com Fidel Castro e sua relutância em relação ao comunismo o tornaram um personagem incômodo e, com o tempo, sua trajetória desapareceu das versões principais da história oficial, como aconteceu com muitos outros que se opuseram ao rumo tomado por Cuba na época.

Fonte: BBC

FN