Arsenal bobeia no final e termina 2017 com um empate contra o West Bromwich

O Arsenal não conseguiu terminar o ano de 2017 da forma como queria. Neste domingo, fora de casa, o time de Londres enfrentou o então lanterna West Bromwich, pela 21.ª rodada do Campeonato Inglês, e decepcionou ao ficar no empate por 1 a 1. O gol da equipe mandante saiu aos 43 minutos do segundo tempo, em um pênalti polêmico marcado pela arbitragem.

Com o ponto conquistado como visitante, o Arsenal chegou a 38 e segue na quinta colocação. Ficou mais distante dos primeiros colocados – o líder Manchester City tem 59, o vice Chelsea soma 45, o terceiro Manchester United tem 44 e o Liverpool é o quarto com 41 – e pode ser ultrapassado pelo Tottenham, que tem 37 e uma partida a menos.

Se para o Arsenal o resultado foi péssimo, o mesmo não se pode dizer para o West Bromwich. Com o ponto ganho neste domingo, o time deixou a lanterna e agora ocupa a 19.ª e penúltima posição com 16 pontos. Tem a mesma pontuação do agora último colocado Swansea City, mas ganha nos critérios de desempate (melhor saldo de gols: -13 a -19).

O jogo deste domingo marcou um recorde para o técnico francês Arsène Wenger, que completou 811 jogos à frente do Arsenal pelo Campeonato Inglês, ultrapassando Sir Alex Ferguson, que comandou o Manchester United nos anos 80, 90 e 2000.

Em campo, o jogo foi fraco tecnicamente. No primeiro tempo, o Arsenal só conseguiu chutar uma vez ao gol do West Bromwich. Aos 29 minutos, um chute de longe de Iwobi acabou defendido com facilidade pelo goleiro Ben Foster.

Na segunda etapa, o panorama não mudou muito e o Arsenal só conseguiu abrir o placar em uma jogada de bola parada. Aos 38 minutos, o atacante chileno Alexis Sánchez bateu uma falta da meia-lua e se deu bem depois que a barreira do West Bromwich abriu e a bola bateu em um zagueiro antes de entrar.

Mas o Arsenal vacilou pouco tempo depois. Aos 42 minutos, a bola bateu no braço do zagueiro Chambers depois de um cruzamento da esquerda de Gibbs e o árbitro marcou o pênalti. Arsène Wenger reclamou bastante à beira do campo, mas viu Jay Rodríguez cobrar no meio da meta de Petr Cech e empatar a partida.

Fonte: ISTOÉ Independente

FN