Carro de luxo alemão é aposta do Uruguai para sobrevivência da lã

13/01/201802h00Sebastián liga a tosquiadeira, afasta a cabeça da ovelha e em alguns minutos a deixa “pelada”. É a primeira etapa de uma viagem que levará a lã do Uruguai, um dos maiores exportadores do mundo, até a Alemanha para equipar carros de luxo.
Nessa fazenda de Florida, no centro do país, 17 trabalhadores se esmeram, por três dias, para pelar as 2.600 ovelhas da propriedade, antes que chegue o calor do verão.
Com 3,5 milhões de habitantes e quase o dobro de ovelhas, o Uruguai aposta na globalização para vender sua lã, já que o mercado local só absorve 1% da produção.
O baixo custo do frete marítimo o ajuda: “Sai mais caro trazer a lã de Salto, no norte do Uruguai, do que enviá-la à China”, afirma Facundo Ruvira, diretor da Tops Fray Marcos, maior fábrica de beneficiamento de lã do país.
O Uruguai é um dos poucos países que exportam grande parte de sua lã já lavada e penteada, diferentemente de Austrália e Nova Zelândia, que despacham a maior parte para venda do jeito que sai do corpo dos ovinos.

Fonte: Folha de S.Paulo

Comentários Facebook

FN