Aumento do gás de cozinha e da gasolina é tema de debate hoje

A Comissão de Legislação Participativa discute hoje o aumento de preços do gás de cozinha e da gasolina.

No mês passado, a Petrobras reajustou os preços do gás de cozinha, em 4,5%, em média. O aumento, segundo a estatal, foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais. Segundo a Petrobras, se o ajuste for integralmente repassado ao consumidor pelas distribuidoras, a alta será de 2%, em média.

Pedro Ventura/Agência Brasília
Energia - combustível - gás de cozinha GLP
Chico Lopes lembra que o gás de cozinha já havia sido reajustado em 12,9% em outubro

Já a gasolina sofreu um aumento no início do mês de 2,3%, devido principalmente ao aumento das cotações dos produtos e do petróleo no mercado internacional.

“Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor”, explica o deputado Chico Lopes (PCdoB-CE), que pediu a realização do debate.

Foram convidados para discutir o assunto representantes dos seguintes órgãos:
– o gerente de Marketing da Diretoria Executiva de Refino de Gás Natural da Petrobras, Flávio Tojal;
– o gerente de Preços da Diretoria Executiva de Refino de Gás Natural da Petrobras, Gustavo Scalon;
– o chefe de Divisão de Sanções Administrativas, da Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor, Jacqueline Raffoul; e
– a presidente do Conselho Diretor do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Marilena Lazzarini.

Participação popular
A audiência, que teve apoio do deputado Assis Melo (PCdoB-RS), será realizada a partir das 9h30, no plenário 9.

O debate será interativo. Os interessados podem enviar perguntas e comentários por meio do portal e-Democracia, no banner abaixo.

Fonte: Agência Câmara de Deputados

Comentários Facebook

FN